Edição 3

Edição 3 - 01.10.21

Lágrimas de Lucy

Malcolm Mc

 

No topo da colina, no congelado topo da colina uma criança chora e, ela pede por coisas simples como descer e fazer novos amigos, só que ela se encontra muito alto e por ser acostumada com o frio lá de cima, teme o clima aqui embaixo, e de seu posto observa, a destruição eminente da terra, onde a ira próspera, uns que se julgam mais “sábios” buscam intervenções divinas

Pois no nosso país tropical, existem pessoas mais frias do que o topo da colina. Será sábia essa menina de permanecer lá encima, pois o ódio aqui embaixo é, mais frio e espesso do que todo e qualquer gelo, é escuro e da medo

Mas se não tem medo de viver e quiser se submeter, eu troco de lugar com você e vou pra tal colina, com suas lágrimas no rosto e com o mesmo desgosto

Observarei tudo lá de cima

• • •

Malcolm Capuano: poeta visual, artista periférico nascido na comunidade Vila Progresso em Itaquera, com histórico de violência e drogas na família, encontrou na ART uma saída. “Agora me fala qual alma a ART não salva?”.

Você pode gostar de...