Edição 3

Edição 3 - 19.10.21

Corredor Polonês – aos corredores da memória + O vigilante do amanhã + Contemplativo

Gerson Oliveira + Claudio Tobinaga + Már + Miguel Rodrigues

do corredor polonês aos corredores da memória. Colagem digital (2020).
O vigilante do amanha. Óleo, acrílica e olhos de plástico sobre tela. 50x60cm (2020).
O vigilante do amanha. Óleo, acrílica e olhos de plástico sobre tela. 50x60cm (2020).
Plano para matar o presidente.  Colagem manual e digital (2021).
Plano para matar o presidente. Colagem manual e digital (2021).
Contemplativo. Recortes de revista, papel dobradura e fita adesiva sobre papel sulfite. 14x21 cm (2021).
Contemplativo. Recortes de revista, papel dobradura e fita adesiva sobre papel sulfite. 14×21 cm (2021).

• • •

Gerson Oliveira: é artista visual e educador. Através da prática artística/educativa, propõe movimentos de deslocamentos para analisar a relação de poder das imagens. Seus trabalhos investigam a memória individual e coletiva, as relações de masculinidade dentro do recorte gênero-sexualidade-raça materializando essas produções em diversas linguagens. Atualmente integra o @nucleocorporeidades

Cláudio Tobinaga: 1982, Rio de Janeiro, vive e trabalha em Rio de Janeiro, RJ. Desenvolve projetos em múltiplos meios, tendo a pintura como principal suporte de sua produção. Participou das exposições coletivas “Visão de emergência” na Luhda Gallery (Rio de janeiro, 2014) e “Territórios” no Centro de Arte Hélio Oiticica (Rio de Janeiro, 2013) e do Kassel Documentary Film and Video Festival (Kassel, 2011).

Már: 1996, Jundiaí, é artista autodidata formada em biblioteconomia y caos.

Miguel Rodrigues: 1990, Americana. Trabalho principalmente com colagem manual, além de experimentações e outros trabalhos em serigrafia. organizo uma pequena feira de zines em Americana, chamada americanazine.

Você pode gostar de...